Notícias

Jogo da Baleia Azul chega a região e causa preocupação na comunidade


Compartilhe:

Fonte: Rádio Cristal AM


Foto: Arquivo Rádio Cristal - Delegado Pacífico orientou pais a acompanharem mais seus filhos
Foto: Arquivo Rádio Cristal - Delegado Pacífico orientou pais a acompanharem mais seus filhos

Um sinistro jogo viral tem causado alarme no mundo todo. O jogo da Baleia Azul, disputado pelas redes sociais que propõe desafios macabros aos adolescentes, como bater fotos assistindo a filmes de terror, automutilar-se, ficar doente e, na etapa final, cometer suicídio.

A preocupação chegou até a região de Soledade, inclusive com casos deste jogo registrado em um município do Alto da Serra do Botucaraí.

A Brigada Militar de São José do Herval atendeu um caso como esse nesta terça-feira, 18/04. O caso foi de um jovem de 15 anos que desapareceu causando preocupação da família e marcas de sangue foram encontradas no seu quarto. A brigada localizou o jovem em um matagal e ele passa bem.

De acordo com informações da BM, os pais relataram que o jovem mostrou mudanças nos últimos dias, tendo o caso sido ligado ao jogo online.

Para o delegado Guilherme Pacífico, responsável pela delegacia de Polícia de Soledade, o pai precisa estar acompanhando os passos dos filhos, mesmo que digitais.

Segundo ele, o melhor trabalho é preventivo com os pais sabendo o que seus filhos estão fazendo nas redes sociais e na internet, sempre utilizando com responsabilidade.

"As crianças têm oportunidades que nós, mais velhos, não tivemos, infelizmente precisa saber utilizar bem", declarou Pacífico.

O jogo

 O fenômeno da Baleia Azul começou na Rússia, mas está se espalhando. Na Rússia, em 2015, uma jovem de 15 anos se jogou do alto de um edifício; dias depois, uma adolescente de 14 anos se atirou na frente de um trem.

Depois de investigar a causa destes e outros suicídios cometidos por jovens, a polícia ligou os fatos a um grupo que participava de um desafio com 50 missões, sendo a última delas acabar com a própria vida.

Tudo na internet se espalha muito rápido, mesmo as coisas mais inacreditáveis. Neste caso não é diferente. O fenômeno ganhou visibilidade e vem se alastrando pelo mundo.

Em alguns países, como Inglaterra, França e Romênia, as escolas têm feito alertas às famílias, depois que adolescentes apareceram com cortes nos braços, queimaduras e outros sinais de mutilação.

Jogos com apelos de riscos letais têm virado moda entre os adolescentes. Um exemplo é o jogo da asfixia, que gerou vítimas no Brasil.

 Outro é o “desafio do sal e gelo”, no qual, para serem aceitos no grupo, os adolescentes devem queimar a pele e compartilhar as imagens nas redes sociais. Embora exista há anos, o desafio voltou com força recentemente. Sem falar no “Jogo da Fada”, que incita crianças o gás do fogão de madrugada, enquanto os pais dormem.

 As recomendações para as famílias são: monitorar o uso da internet, frequentar as redes sociais dos filhos, observar comportamentos estranhos e, sobretudo, conversar e conscientizar os adolescentes a respeito das consequências de práticas que nada têm de brincadeira.

Atenção redobrada com os jovens que apresentem tendência a depressão, pois eles costumam ser especialmente atraídos por jogos como o da Baleia Azul.

Também as escolas devem colocar o assunto em pauta e incorporar no currículo, cada vez mais, a educação para a valorização da vida, o respeito pela vida dos outros e o uso consciente das mídias e tecnologias. As informações são do Portal de Notícias G1.