Notícias

Carlos Henrique da Rosa assume a Patronagem do Osório de Assis no próximo sábado


Compartilhe:

Daiane Meazza



         O CTG Osório de Assis de Fontoura Xavier realiza no próximo sábado, dia 11 de novembro, a solenidade de posse da nova Patronagem da Entidade Tradicionalista. Assume a Patronagem Carlos Henrique da Rosa. Deixa o cargo o patrão Luike Casagrande Fiorentin. O evento está marcado para iniciar às 20h. Após a solenidade será servido um jantar.

         Entre as metas da nova Patronagem está a melhoria da estrutura física da entidade que vem sofrendo com os percalços climáticos. No que diz respeito à parte cultural, Carlos Henrique destaca a continuidade do trabalho que vem sendo desenvolvido com as Invernadas e a promoção de mais eventos culturais que resgatem o tradicionalismo e que despertem o interesse das pessoas pelo CTG. Outra meta do novo patrão é o resgate de eventos que eram tradicionais no Osório de Assis e que estão há alguns anos sem acontecer, como é o caso do Natal Gaúcho, que nesse ano voltará a ser realizado.

Carlos Henrique, que desde os quatro anos de idade integra as Invernadas Artísticas do Osório de Assis, destaca como sendo seu principal objetivo como Patrão, fazer com que as pessoas vejam o CTG como uma segunda Casa. “Quero que os pais entendam a importância de manter os filhos dentro de uma Entidade Tradicionalista. Estar dentro das atividades do CTG vai muito além de técnica. Lá dentro se trabalha disciplina, valorização da cultura. Não é somente um local de eventos, é um local de construção de conhecimento, de integração, um ambiente saudável para reunir a família e os amigos, um espaço cultural, resgatando a essência do CTG que é um Centro de Tradições Gaúchas”, explica.

Quanto aos trabalhos junto as Invernadas, Carlos Henrique destaca que sua Patronagem vai incentivar e dar condições para que as Invernadas tanto Artística, quanto Campeira, possam participam ativamente dos eventos regionais e estaduais, divulgando o nome do município e da Entidade em todo o Estado do Rio Grande do Sul. “Cito aqui já o nosso primeiro evento, que será nos dias 24, 25 e 26 de novembro, quando nossa Invernada Mirim e Adulta estará participando do FEGÁES – Festival Gaúcho Estadual Estudantil, quando as duas invernadas estarão representando o CTG e o Instituto Ernesto Ferreira Maia”, relata.

O patrão destaca também a Invernada Campeira do CTG, sendo que hoje o Osório de Assis é a Entidade com maior número de laçadores do Município e que participam ativamente das atividades do CTG. “Nesse quesito destaco aqui o Patrão da Campeira que será o Guilherme de Assis e que tenho certeza que fará um trabalho excelente frente a nossa Campeira” relata.

“Minha preocupação para montar a equipe foi reunir o máximo de pessoas que já colaboram com outras que tem muita vontade de colaborar, mas que talvez pela falta de um convite não estivessem participando. Penso que ninguém faz nada sozinho, é só com humildade e muito trabalho que conseguiremos desenvolver nossa Entidade e propagar o tradicionalismo na nossa comunidade”.

Carlos Henrique destaca a importância da participação da comunidade nas atividades da Entidade. “O CTG é uma entidade sem fins lucrativos e é preciso a humildade para saber que precisamos de ajuda de todos para mantê-lo ativo na nossa comunidade”, explica.

O novo Patrão também destaca o trabalho da antiga Patronagem. “Luike fez um ótimo trabalho, deixando o CTG em boas condições, com dinheiro em caixa para podermos já começar a trabalhar”, explica.

O Patrão agradece a todas as pessoas envolvidas na nova patronagem e também a patronagem que esteve à frente da Entidade até agora, ao comércio, as empresas que sempre auxiliam na realização dos eventos. “Se não fosse por essas pessoas o CTG não existiria e, portanto gostaria de agradecer a todas as pessoas que estão me recebendo em suas casas e que estão me apoiando de alguma forma para darmos início a essa nova gestão. Assumi um desafio, mas não vejo isso como uma carga, e sim como uma oportunidade. É uma honra poder estar à frente da entidade tradicionalista mãe do nosso Município. Conto também com a parceria das demais entidades tradicionalistas do nosso município, para que com diálogo possamos desenvolver um trabalho conjunto para que todas as entidades cresçam juntas. Para finalizar agradeço a minha família por estar me apoiando nesse novo desafio e assumo perante a comunidade o compromisso de fazer o melhor pelo nosso Osório de Assis”, finaliza.