Notícias

Vitória do Inter contra Náutico não esconde falhas defensivas


Compartilhe:

Fonte: Correio do Povo


Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / CP -
Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / CP -

O Inter encontrou-se com as vitórias dentro do Beira-Rio e, como consequência, alojou-se no G4 da Série B. Porém, a jornada em casa não foi livre de sobressaltos e de lances polêmicos. O jogo contra o Náutico, sábado, teve quatro pênaltis marcados a favor dos colorados — dois foram desperdiçados — e dois jogadores expulsos, ambos do visitante. No final, a vitória por 4 a 2, que valeu três pontos e tranquilidade, foi comemorada por Guto Ferreira, sem, no entanto, deixar de lado os defeitos apresentados pelo time.

A partida confirmou antigas deficiências da equipe. A defesa ainda é o calcanhar de Aquiles do esquema que está sendo montado por Guto e também por aquele usado por seu antecessor. O Náutico, até sábado, tinha o pior ataque da competição. Nas cinco rodadas anteriores, fizera apenas um gol. Em 90 minutos contra o Inter, fez outros dois — o segundo com um jogador a menos em campo.

“Fizemos quatro gols e poderíamos ter feito sete. Teve um gol nosso mal anulado, o que pode acontecer, e ainda erramos dois pênaltis. No processo final, não nos fez falta, ainda bem”, afirmou o técnico, que ressaltou: “Mas atrás, (a atuação) ficou um pouco aquém”. Ele admite que o sistema defensivo é uma preocupação que será trabalhada nos próximos dias, apesar do pouco tempo disponível para treinos.

Agora, o Inter viaja para uma sequência de duas partidas longe de sua torcida. O primeiro é contra o América-MG, já nesta terça-feira, e depois contra o Santa Cruz, sábado, em Recife. O fato de viajar estando dentro do G-4, após duas vitórias seguidas, é ressaltado pelos jogadores como fator fundamental. “Já estamos há três jogos sem perder (além da vitória sobre o Náutico, empate com Juventude em casa por 1 a 1, vitória sobre Figueirense por 2 a 1 fora). Temos que valorizar isso. Agora, vamos jogar fora e precisamos conquistar um bom resultado lá também”, analisa William Pottker.

Os jogadores admitiram a fragilidade da equipe em alguns momentos da partida, mas ressaltaram que o trabalho de Guto Ferreira está apenas no começo. “Faltava essa vitória em casa, diante do nosso torcedor. Eles podem ter certeza que a gente está trabalhando muito e se esforçando para melhorar a situação. O importante é estar na parte de cima da tabela. Agora, vamos em busca da liderança”, finaliza Léo Ortiz.

Faltam zagueiros

Pela primeira vez, o vice-presidente de futebol Roberto Mello confirmou que o Inter tentou contratar o zagueiro Rodrigo Moledo, do Panathinaikos. O dirigente disse que a negociação esbarrou na intransigência do clube grego, que, após aceitar a negociação, voltou atrás e freou a volta do zagueiro para o Inter.

A negociação deve ser retomada, pois o Inter tem escassez de jogadores para a posição. A lesão muscular de Victor Cuesta, confirmada na semana passada e que o faz parar por 20 dias, deixou a situação crítica. Além dos dois que jogaram ontem, Guto conta com Klaus e Ernando.