Vida e saúde Pet

“Verminose” – o que significa? Como prevenir e tratar esse problema nos cães e gatos.


Compartilhe:

Por: Débora Lemes Silva - Médica Veterinária


Existem inúmeros parasitas que podem aproveitar o corpo do seu amigo para sobreviverem, se alimentarem e se reproduzirem. Popularmente chamados de “vermes”, costumam estar presentes na maioria dos cães e gatos e afetam bastante a qualidade de vida e o bem-estar dos nossos mascotes.

São parasitas internos, ou externos. Isso significa que podem viver tanto dentro dos cães, como por exemplo, no intestino, no estômago e até mesmo no coração; ou fora deles, como o carrapato que fica aderido a pele.

São assim chamados, pois só sobrevivem utilizando outros seres vivos para sobreviverem, consequentemente acabam prejudicando o hospedeiro.

Filhotes de cães e gatos geralmente possuem vermes, pois adquirem da mãe e do ambiente em que estão logo que nascem, por isso se faz tão necessário a administração de produtos veterinários específicos para eliminá-los, logo após as 2 primeiras semanas de vida. Nessa fase, os bebezinhos são frágeis, sem o sistema imunológico desenvolvido para protegê-los, se existirem parasitas em seu organismo, possivelmente eles sofreram bastante com isso e estarão mais suscetíveis a outras doenças como as viroses.

Por esses motivos, os filhotes devem receber doses de vermífugos mais seguidamente, por isso realiza-se um esquema de desverminação e vacinação para os mesmos. Nesse caso, recomenda-se a avaliação de um Médico Veterinário para que seja montado um protocolo específico para cada filhote.

Já na fase adulta, os cães e gatos também precisam de cuidados nesse sentido, para prevenir, ou até mesmo eliminar algum parasita que por ventura esteja alojado em órgãos internos dos cães e gatos ou até mesmo na pele e pêlos. A freqüência da utilização de produtos como vermífugos e antipulgas vai depender do contato que eles possuam com outros animais, ou a rotina de passeios e acesso a rua. Isso varia de 1 vez ao mês até, 1 vez a cada 3 a 6 meses. Quanto aos produtos que podem ser utilizados com segurança, recomendamos sempre os que possuem registro nos órgãos oficiais competentes, e que a pessoa que for administrá-los siga rigorosamente as recomendações da bula.

No verão, o problema com os parasitas externos aumentam, como pulgas e carrapatos que, inclusive, transmitem outras doenças. Devemos utilizar produtos para prevenir que estes parasitas se alojem no corpo dos cães e gatos.

A verminose gera diversos problemas, como: emagrecimento, desnutrição, febre, falta de apetite, fezes amolecidas ou com sangue, coceira, lesões de pele. Devido essas alterações o animal fica mais fraco e pode desenvolver outras doenças, por isso é tão importante o controle e prevenção de parasitas.

Procure um veterinário de sua confiança e escolha a melhor forma de prevenir este problema, e proporcione saúde e bem-estar a seu amigo.