Vida e saúde Pet

Diferenças entre cães e gatos


Compartilhe:

 

Cães e gatos são os animais de estimação mais populares do mundo e talvez

por isso exista tanta comparação entre as duas espécies. Se você tem ou não um deles

em casa, não importa, é inegável que eles despertam a curiosidade dos amantes de

bichos e também daqueles que não simpatizam tanto. Apesar da enorme ligação entre

cachorros e gatos, existem muitas diferenças entre eles, principalmente em questão

do comportamento de cada espécie.

Ainda existem pessoas que não sabem diferenciar as atitudes de cães e gatos.

Estas mesmas pessoas querem que um gato se porte como um cachorro, ou vice e versa.

Um belo exemplo disso é o comportamento deles: apesar de respeitar os donos, os gatos

são muito independentes. No caso dos cães, grande parte deles é bem submissa aos

donos, veja outra diferença de comportamento. Enquanto os cães ficam dormindo à

noite, quase todos os gatos gostam de dormir durante o dia.

Os gatos são mais independentes, porém não são solitários. Suas relações são

baseadas em comportamento, tratamento, preocupações territoriais e de sobrevivência.

Os cães vivem em bandos e buscam um líder no grupo. Os membros de seu bando ou da

família são fundamentais para eles.

Os cães podem ser treinados mais rapidamente a comandos simples como sentar

e deitar, pois adoram agradar seu líder. Por outro lado, os gatos são mais facilmente

treinados no quesito hábitos de higiene como o uso da caixa sanitária, por exemplo, pois

este hábito envolve o instinto. Em questão de higiene os gatos são melhores

indiscutivelmente, já que desde filhotinhos, os gatos já procuram locais ideais para fazer

suas necessidades, além de enterrá-las depois. Sendo assim, se você deixar uma caixa de

areia sempre à disposição dos gatos, ele dificilmente fará suas necessidades em outro

local. Neste quesito os cães deixam bastante a deseja, infelizmente os cães são muito

desleixados e não se importam muito com o local que vai fazer suas necessidades, isso

vai acontecer constantemente, a não ser que sejam repreendidos.

As habilidades físicas para a caça nas duas espécies também são distintas. Os

gatos possuem uma excelente visão noturna, boa audição e olfato, flexibilidade

extraordinária e uma excelente capacidade de correr e pular. Os cães se destacam pela

capacidade de rastreamento devido ao excelente olfato e audição. Isto pode ser

comprovado em muitos cães de trabalho que usam suas habilidades para buscas em

salvamento, para detectar substâncias específicas, como drogas ilegais ou explosivos.

Existe uma diferença gigante nos hábitos alimentícios dos cães e gatos. Os gatos

são bem controlados em sua própria alimentação, enquanto os cães vão comer e comer

enquanto tiver ração, os gatos comem apenas o necessário para satisfazer sua fome.

Além de que a necessidade nutricional de cada espécie é muito distinta, por isso existem

rações formuladas para gatos e outras para cães, não devemos alimentar um gato com

ração de cão, ou ao contrário. Os cães são carnívoros, precisam de carne para viver,

porém conseguem sobreviver se alimentados com matéria vegetal se necessário. Já os

gatos não. Eles são carnívoros obrigatórios, ou seja, a presença de carne na dieta é

primordial para a vida.

Quanto ao cio, ele ocorre, em média, uma vez a cada seis meses nas cadelas, o

cio canino provoca uma diversidade de sintomas diferentes, incluindo o inchaço da

vulva da cadela e sangramentos típicos da fase. No caso das gatas, o cio é mais

frequente, e pode, inclusive, acontecer todos os meses durante boa parte do ano; já que,

por ser influenciado pela claridade, costuma ocorrer em épocas mais quentes e de dias

mais longos, diminuindo de frequência em outros períodos. O tempo de gestação de

gatas e cadelas, no entanto, é bastante parecido, e gira em torno de 60 dias.

Para terminar, existem outras peculiaridades que podemos citar: Os cães têm 42

dentes, os gatos têm 30. A memória de um gato é bem maior que a do cão. Os cães são

corredores de longa distância, já os gatos são velocistas. Os gatos têm garras retráteis

que ficam sempre afiadas por estarem protegidas nos dedos. Os cães têm as garras

sempre expostas o que as torna sem corte devido ao constante contato com o solo.

Bom, agora vocês já conhecem as principais diferenças entre essas duas

espécies. Basta escolher qual delas se encaixa melhor, embora possam optar em ter as

duas, já que a convivência entre cães e gatos na mesma casa é possível, basta adapta-los.

O que é indiscutível, embora sejam diferentes, é a capacidade de se tornarem ótimos

companheiros para os humanos.

 

Por: Débora Lemes Silva - Médica Veterinária